explica-me

Desde aquele dia , Setembro de 2009, eras uma simples rapariga que era nova na escola e que não conhecia completamente nada, sentas.te te ao meu lado, e aí tudo mudou, eras muito tímida, mas eu lá te dava a volta, desde aí eu ajudava.te e tu ajudavas.me a mim, nós completavamo.nos, e aí era tudo tão (....) mas ouve um dia que, sem mais nem menos, tudo, completamente tudo mudou, do dia prá noite, tu ficas.te diferente, nós separamo.nos, disse.mos coisas uma à outra, eu eu nunca pensei em dizer na minha vida, mas eu juro, que não me arrependo de nenhuma palavra que saiu da minha boca, porque se há coisas que eu disse, foi tudo verdades.
Sim, tentá.mos muitas vezes voltar, mas nunca deu, e acho que não é agora que vai resultar, já pediste desculpas muitas vezes, por coisas que ás vezes nem tu tens a culpa, mas sim por culpa de outras pessoas, que te levaram a tomar certas atitudes comigo, não tens o direito de brincar com os meus sentimentos, sim porque o fizes.te e não tu perdo.o disso.
Já não é a primeira vez que tento te explicar tudo, mas tu foges, só quero ter uma conversa contigo, para também te tentar perceber, mas tu nem queres isso, limitas.te a escrever por textos, indirectamente.
Quero que saibas que se escrevo aqui é porque não mo deixas dizer isto cara à cara, gostava de o tentar perceber e tambem dizer.te que me desiludiste muito e continuas a fazê.lo, porque não me explicas ?
talvez eu perceba.
publicado por inesf às 19:53 | link do post | comentar